ES HOJE

 
Vitória, ES.
Ruy Monte
Oferecimento:

O técnico sempre paga a conta

No futebol o que mais se vê são os treinadores do futebol brasileiro pagarem a conta dos resultados ruins das equipes que trabalham. No Espírito Santo não é diferente. Na preparação dos clubes para o Capixabão 2017 tem dois casos que se divergem: Vitória e Tupy seguem em caminhos diferentes para definir seus elencos.
 
No Vitória Futebol Clube o treinador Fabio Henrique teve o seu contrato renovado. Depois os celestes partiram para as contratações de jogadores de qualidade. O elenco se mostra muito bom e o técnico do alvianail atento e avalizando cada uma delas.
 
No Tupy está ocorrendo o inverso. O presidente do clube, Rogerio Pedrini, está assumindo as contratações para a formação do time. O treinador sequer foi contratado para dirigir o time da Toca. Isso não quer dizer que o técnico estará garantido se não houver os bons resultados. Na verdade, em futebol, são raras as vezes que o técnico não é sacrificado depois de resultado ruim.
 
No futebol brasileiro isso é uma constante. Basta ver o grande número de treinadores que foram demitidos no Brasileirão do ano passado.
 
Dirigentes e treinadores devem se compor na formação do elenco para a disputa de uma competição. Isso é o normal. Mesmo porque, as vezes, o técnico quer determinado jogador mas as finanças do clube não permitem. Acho que esse é o entrosamento normal entre os da cúpula e o treinador.
 
É claro que o treinador tem que realizar o seu trabalho, liderando o grupo, para facilitar na formação do time ideal. Um grupo forte com atletas de nível em cada posição, comandado por um técnico com liderança.
 
E como fica série D?
Tenho acompanhado os preparativos de Desportiva Ferroviária e Espírito Santo para o Capixabão 2017. Honestamente, em nível de série D, até agora não vi nada em nenhuma das duas equipes. A Tiva está devagar com relação a contratações. Pelo grupo de jogadores que vi sendo contratado não achei um meio campo recheado de talento, para ser a referência do time neste setor. Acho que a diretoria está trabalhando neste sentido.
 
Com a palavra, Armando Zanata que é o responsável pelas contratações ao lado de Rossato. Esperamos que pelo menos tenhamos um time forte e competitivo.
 
Já o Espírito Santo, com um novo presidente, ainda não mostrou a sua cara, nem mesmo para a disputa do Capixabão. Não gostei da troca de treinador. Vagner Nascimento tem capacidade de sobra para armar uma boa equipe. Nascimento conhece os jogadores do estado e o mercado capixaba. Esperamos que a diretoria do Santão tenha dado um passo certo.

Comentários

O ESHOJE não publicará comentários ofensivos, obscenos, racistas, que estimulem a violência, sejam contra a lei ou não correspondam ao assunto da reportagem. Consulte nossa Política de Privacidade.

0 comentários publicados


Mais lidas
Facebook


ESHOJE © 2012, Todos os direitos reservados Anuncie   •   Fale Conosco