ES HOJE

 
Vitória, ES.
Cinema
Oferecimento:

23º Festival de Cinema de Vitória divulga filmes selecionados

Encontro anual do Espírito Santo com o cinema, o Festival de Cinema de Vitória chega a sua 23ª edição no próximo mês de novembro, em Vitória. Este ano, mais uma vez, o número de produções inscritas superou a edição anterior: foram mais 700 filmes produzidos, em sua maioria, entre 2015 e 2016 e vindos de todas as regiões brasileiras. Na extensa programação do Festival, serão exibidas em torno de 100 produções de diversos gêneros e formatos que farão parte de diferentes mostras e concorrerão ao Troféu Vitória em diversas categorias. Entre os selecionados, cerca de 20 produções farão sua estreia em mostras competitivas no 23º Festival de Cinema de Vitória (ver lista dos filmes no final da matéria).
Os filmes escolhidos pela curadoria do Festival estão distribuídos nas seguintes mostras competitivas: 6ª Mostra Competitiva Nacional de Longas, com cinco filmes de longa-metragem nacionais recentemente lançados; 20ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas, uma seleção com o melhor da mais recente produção brasileira de curtas; 17º Festivalzinho de Cinema, com filmes para o público infanto-juvenil; 6ª Mostra Quatro Estações, com produções que abordam a temática da diversidade sexual; 5ª Mostra Foco Capixaba, com o melhor do cinema local; 5ª Mostra Corsária, com filmes que apresentam pesquisas de linguagem da estética cinematográfica; 3ª Mostra de Animação, com uma seleção da recente produção brasileira de filmes de animação; e 3ª Mostra Outros Olhares, com sete filmes nacionais que concorrerão ao prêmio de júri popular.
Novas Mostras
Este ano, o Festival também contará com duas novas mostras temáticas: a Mostra Mulheres no Cinema, sessão com filmes dirigidos exclusivamente por mulheres e que busca trabalhar as questões de gênero, valorizando a atuação feminina por detrás das câmeras, enquanto realizadoras; e a Mostra Cinema e Negritude, com cinco filmes de diretores negros e que têm enfoque nas questões étnico-racial. Os curtas exibidos nessas duas mostras concorrerão Troféu Vitória - Júri Popular.
Com caráter não competitivo, a programação dessa maratona de cinema ainda contará com a Mostra Retrospectiva 100 Anos da Animação Brasileira e o Viradão Novo Cinema de Horror. A primeira exibirá filmes nacionais de animação consagrados e amplamente premiados em festivais e tem a função de celebrar o centenário da animação brasileira. Já a segunda contará com filmes de longa e curta-duração e levará para a telona o que há de mais recente e inovador nas produções nacionais do gênero “horror” em uma sessão que atravessará uma das madrugadas do Festival.
Filmes Selecionados
Curta-Metragem de Abertura
Eclipse Solar, de Rodrigo de Oliveira (Ficção, 28’, ES) / Exibição fora de competição
Filme de Encerramento
Os Incontestáveis, de Alexandre Serafini (Ficção, 83’, ES) / Exibição fora de competição
6ª Mostra Competitiva Nacional de Longas-Metragens
Perdido em Júpiter, de Deo (Documentário, 74', BA)
Todas as Cores da Noite, de Pedro Severien (Ficção, 70', PE)
Antes o Tempo Não Acabava, de Sergio Andrade (Ficção, 85', AM)
Noite Escura da Alma, de Henrique Dantas (Documentário, 96', BA)
Guerra do Paraguay, de Luiz Rosemberg Filho (Ficção, 75', RJ)
20ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas-Metragens
+1 Brasileiro, de Gustavo Moraes (Ficção, 16’, min, ES)
A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda Maria (Ficção, 14’, SP)
À Parte do Inferno, de Raul Arthuso (Ficção, 23’, SP)
Acho Bonito Quem Veste, de Marcelo Coutinho (Documentário, 9’, PB)
Antes da Encanteria, de Elena Meirelles, Gabriela Pessoa, Lívia de Paiva, Jorge Polo, Paulo Victor Soares (Documentário, 21’, CE)
Aspirina para Dor de Cabeça, de Philippe Bastos (Ficção, 15’, RJ)
Balada para os Mortos, de Lucas Sá (Ficção, 23’, MA/RS) inédito em festivais nacionais
Buscando Helena, de Roberto Berliner e Ana Amélia Macedo (Documentário, 21’, RJ)
Cartas para Eros, de Herbert Fieni (Documentário, 25’, ES)
Confidente, de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes (Experimental, RJ, 12’)
Constelações, de Maurílio Martins (Ficção, 25’, MG)
Córrego Grande, 13, de Carol Covre (Documentário, 13’, ES)
Das Águas que Passam, de Diego Zon (Documentário, 23’, ES)
Demônia – Melodrama em 3 Atos, de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet (Ficção, 17’, SP)
Estado Itinerante, de Ana Carolina Soares (Ficção, 25’, MG)
Impeachment, de Diego de Jesus (Documentário, 17’, ES)
Índios no Poder, de Rodrigo Arajeju (Documentário, 21’, DF)
K-Bela, de Yasmin Thayná (Ficção, 21’, RJ)
Melancia, de Lírio Ferreira (Documentário, 7’, PE)
O Delírio é a Redenção dos Aflitos, de Felipe Fernandes (Ficção, 21’, PE’)
O Ex-Mágico, de Olímpio Costa e Maurício Nunes (Animação, 11’, PE)
Retrato de Carmen D., de Isabel Joffily (Documentário, 22’, RJ)
Regeneração, de Humberto Carrão (Ficção, 17’, RJ) inédito em festivais
Sólon, de Clarissa Campolina (Experimental, 16’, MG)
Som Guia, de Felipe Rocha (Ficção, 15’, RJ)
Além das mostras, outros dois filmes capixabas serão exibidos em caráter não competitivo: o curta-metragem “Eclipse Solar”, de Rodrigo de Oliveira, e o longa “Os Incontestáveis”, de Alexandre Serafini. Este último, fará sua exibição de estreia no Espírito Santo na sessão de encerramento do Festival. A previsão é que as demais atividades da programação do Festival sejam divulgados até meados do próximo outubro.
Ampliação da Curadoria
Dando continuidade ao trabalho de curadoria das edições anteriores, o Festival ampliou a equipe de curadores a fim de permitir uma seleção mais apurada diante do volume de inscritos e para permitir uma maior diversidade de olhares na escolha dos filmes.
São curadores do 23º Festival de Cinema de Vitória o jornalista e crítico de cinema Rodrigo Fonseca (Mostra Retrospectiva 100 da Animação Brasileria, Viradão Novo Cinema de Horror e Mostra Competitiva de Longas); o diretor e produtor de cinema Juliano Salgado (Mostra Competitiva de Longas); a diretora e roteirista Ivi Roberg (Mostra Competitiva de Longas); o professor universitário e pesquisador Erly Vieira Jr., que contou os assistente Gustavo Guilherme, Luana Cabral e Waldir Segundo - integrantes do do projeto de extensão “Baile” (mostras competitivas de curtas-metragens); a diretora, produtora e professora universitária Sáskia Sá, que contou com as assistentes Tamyres Batista, Lara Toledo, Isabela Faria e Samira Neto (Mostra Mulheres no Cinema); e a programadora audiovisual Rosemeri Barbosa (Festivalzinho de Cinema);
Uma realização da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA), o 23º Festival Cinema de Vitória acontecerá entre os dias 14 e 19 de novembro, em Vitória, e conta com o patrocínio do Ministério da Cultura através da Lei de Incentivo à Cultura, da Petrobras, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Rede Gazeta. O evento ainda conta com a parceria do Governo Estado do Espírito Santo e com o apoio cultural do Instituto Sincades e do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes).

Comentários

O ESHOJE não publicará comentários ofensivos, obscenos, racistas, que estimulem a violência, sejam contra a lei ou não correspondam ao assunto da reportagem. Consulte nossa Política de Privacidade.

0 comentários publicados


Mais lidas
Facebook


ESHOJE © 2012, Todos os direitos reservados Anuncie   •   Fale Conosco